Sopas, cremes e caldos

Compartilhe este texto:

Refeição completasopa no pão

A sopa, junto com o pão, foi a primeira refeição completa da história da humanidade. Conhecida como “sop” no latim arcaico, que significava o pão despejado sobre o caldo quente, ela surgiu na pré-história, quando homem percebeu que as carnes duras que caçava ao serem aquecidas na água quente com ervas ganhavam melhor sabor e ficavam macias.
Durante milhares de anos os camponeses tiveram na sopa seu prato principal.
Na Arte, grandes pintores expunham exuberantes pratos, onde personagens saciavam sua fome com uma tigela de sopa. Na Bíblia a sopa aparece como “suculentos caldos” preparados pelos Hebreus no Egito. Na Idade Média, a medicina reconheceu o valor nutricional da sopa, tornou-se um prato requintado da nobreza, e para os pobres, fonte de energia e saúde.
A partir daí a sopa incorporou ao cardápio da civilização, ganhando forma e criatividade no decorrer dos séculos e rodando o mundo. Uma refeição nutritiva e energética que ao longo do tempo tornou-se indispensável para todos os povos. Cada um deles colocou na sopa um pouco de sua cultura e costumes, virando tradição em diversos países. sopa sopeira

Porque são associadas ao inverno ?
As sopas são associadas ao tempo frio (inverno) pois quando consumidas quentes podem ajudar no conforto térmico. Muitas sopas já estão sendo bastante utilizadas no verão como sopas frias, que servem como entradas de muitos pratos.
São ricas em água, permitindo melhor hidratação, portanto devem ser consumidas sempre, qualquer que seja o clima.
Elas podem substituir qualquer refeição, tudo vai depender da composição. É possível se aquecer nas noites frias saboreando uma bela e saborosa sopa!

Vai dar caldo
Além do alto valor nutricional, as sopas feitas com legumes e verduras cozidas saciam rapidamente. O caldo final, resultante do cozimento dos legumes e verduras, estimula a liberação de colecistoquinina (CCK), hormônio gastrointestinal sintetizado por neurônios do sistema nervoso central, responsável por emitir a mensagem de satisfação ao cérebro.

Santo remédiosopa prato
Uma sopa saudável e nutritiva pode auxiliar em algumas doenças, principalmente em casos de gripes e resfriados. Para que o alimento ganhe status de remedinho caseiro, é fundamental selecionar bem os ingredientes. O uso do alho, por ser um excelente antitérmico e expectorante natural, pode ser utilizado em casos de bronquite e asma. A inclusão de gengibre para tratar sintomas de gota, artrite, dores de cabeça e na coluna, diminuir a congestão nasal e cólicas menstruais. A cebola, além de rica em vitamina C, tem ação antimicrobiana e auxilia no alívio de gripes e resfriados. A vantagem da sopa é a utilização do caldo, que na maioria das preparações é desprezado. É nele, entretanto, que estão concentrados todos os nutrientes obtidos pelo cozimento de carnes, verduras e legumes.

Cuidado!
– O queijo ralado aumenta o valor calórico da sopa, além de ser rico em sal/sódio, que aumenta a pressão arterial e a retenção de líquidos. Opção: polvilhe sobre a sopa gergelim, linhaça triturada, salsinha, cebolinha, alho desidratado.
– As sopas industrializadas, além de possuir alto valor de calorias e de sal, são pobres em vitaminas e minerais, portanto evite esse tipo de alimento.
– Não é ilegal, tampouco imoral, mas sim, engorda. As sopas saborosas e encorpadas do inverno são um conforto para o estômago. Fartar-se delas, porém, pode ser bastante calórico. Saladas e sopas são falsos magros: quem vê a cara do prato pronto, não enxerga calorias contidas nele. Uma sopa de feijão com macarrão, por exemplo, contém aproximadamente 400 calorias. Quando ingerida na companhia de pãezinhos, ou servida no pão italiano, o prejuízo pode ser dobrado.
– Sopas que levam queijos e creme de leite devem ser consumidas, preferencialmente, durante o almoço. No almoço deve ser completa, com todos os nutrientes necessários (massas ou tubérculos, carnes, folhas, e legumes). No jantar, o recomendado é optar por pratos mais leves, com pouco ou nenhum carboidrato. A orientação ajuda a perder medidas, ou, ao menos, manter peso. À noite, é bom investir em sopas mais leves, sem carnes, massas, queijos. O ideal é que sejam à base de legumes e grãos

Sopas calóricas: com massas, creme de palmito, ervilha com bacon, feijão com macarrão e as demais que incluem creme de leite e queijos.sopa pão

Sopas leves: legumes como cenoura, chuchu, beterraba, couve, cebola, alho, ervas e especiarias naturais, arroz ou macarrão (de preferência na versão integral) ou sopa de caldo verde, que geralmente é feita de chuchu e couve.

Observação:
– Não cozinhe demais os legumes, pois o teor de fibras diminui quando muito cozidos.
– Quanto mais colorida for sua sopa, maior quantidade de vitaminas e minerais você estará ingerindo.
– Para aumentar a quantidade de proteína da sua sopa você pode acrescentar uma carne magra (gado, frango, peixe) ou picar ovo cozido sobre a sopa quando pronta.

 

Publicado por

Nastacia e Benta

Tia Nastácia com habilidades mágicas na cozinha, uma profunda conhecedora dos sabores e das tradições populares do Brasil , frita bolinhos de chuva, assa biscoitos, cozinha lentamente a geleia feita com as jabuticabas plantadas no quintal. Foi de suas mãos que surgiu a a irreverente, tagarela e espevitada boneca de macela Emília. Já D.Benta é uma mulher idosa, avó de Narizinho e Pedrinho. Dona do Sítio do Pica-Pau Amarelo, ela se diverte muito com os conflitos das tramas infantis. Muito sabida, sempre ensinando coisas novas aos netos e informando-os sobre a cultura do Brasil e do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *