Tendências na Gastronomia – 2019

O que comemos também é tendência, faz parte de toda uma cadeia de consumo. Foi realizada recentemente a Food & Nutrition Conference & Expo no Distrito de Columbia, organizada pela Academia de Nutrição e Dietética Norte Americana, quando um dos principais objetivos que era identificar novas tendências alimentares. Também aconteceram as publicações, já tradicionais, de sites, blogs e revistas internacionais que trazem novidades para este assunto.  Abaixo relatamos algumas delas:

Abacate

A guacamole nunca foi tão popular. Na verdade, receitas com abacate invadiram café da manhã, almoço e jantar. Na rede social as buscas por “como plantar um abacateiro” tiveram o aumento de 101%. Agora, a moda é fazer tudo sem sair de casa.

Automação

Agora que as refeições automatizadas estão se tornando mais comuns, prepare-se para ver mais bots no próximo ano. Eles não serão daqueles que fazem reconhecimento facial ou com sistemas de delivery para restaurantes de fast food, mas robôs que realmente fazem sua comida, oferecem serviço de quarto em hotéis e, além de acompanhar os clientes até restaurantes específicos, ajudam a encontrar mesas em restaurantes. Com essa nova geração de gadgets entrando na força de trabalho, não é de admirar que, segundo um artigo recente publicado no “New York Times”, funcionários de hotéis em todo o mundo estejam cada vez mais preocupados com seus novos concorrentes.

Bebidas vegetais

A lactose foi colocada de lado em 2018, devido a diversos problemas digestivos que pode causar e à indústria laticínea cruel com animais. A bebida de amêndoa virou queridinha, mas um vasto crescimento das versões com aveia correspondeu a 186% . Diga olá para leites de aveia, semente de gergelim, nozes e leite de caju!

Cafés especiais

Há alguns anos, cafés especiais chegaram às cidades mais cosmopolitas do mundo.  Porém, nem todo mundo consegue preparar um café rico. Por isso que o conceito de barista é ouvido com mais frequência e é cada vez mais solicitado em cafés gourmet.

O profissional especializado em café de alta qualidade é chamado de barista. Ele é responsável por criar novas e diferentes bebidas à base de café usando diferentes tipos de leite, essências, licores e ingredientes. Adicionalmente, baristas geralmente são especialistas em apresentar café de maneira criativa e artística.

A tendência atual é encontrar novas misturas e adicionar novos ingredientes ao café.  Exemplo disto são misturas com açafrão, espirulina, sementes, entre outros. O objetivo destes mixes é diferenciar o sabor e obter cafés mais nutritivos e energéticos.

Caso recente e que vai ditar tendência para 2019 é a utilização de bebidas vegetais na preparação de opções quentes ou geladas com café.

Carne cultivada em laboratório

Dietas vegetarianas também serão tendências em 2019, mas de uma maneira diferente. Em vez de comer carne no estilo tradicional, haverá mais carnes e proteínas cultivadas em laboratório, que mudarão o modo como você (e muitos dos carnívoros) enxergam a comida. Aqui está uma maneira muito simplificada de descrever o conceito: é arrancada uma ou duas células de um animal, em vez de matá-lo. A partir delas, produz-se o alimento em grande escala. Embora isso não agrade a todos, vegetarianos e veganos vão adorar a novidade, que vai contribuir para a eliminação de matadouros, redução de gases de efeito estufa e consumo de energia. Previsivelmente, haverá resistência. Pecuaristas estão lançando campanhas para evitar com que essas proteínas geneticamente modificadas sejam chamadas de “carne”. Além disso, as proteínas à base de plantas, como a proteína de ervilha, assim como outras leguminosas, nozes e sementes, aparecem em preparos quentes, exemplo dos hambúrgueres vegetarianos.

Chuchu, chuchuzinho!

O chuchu complementa várias receitas e, devido a seu sabor curinga, ele pode ser feito com vários temperos. Por isso, não torça o nariz para o vegetal que teve um pico de busca de 76%.

Cogumelos

Suculentos e macios, os cogumelos saíram do rodízio de comida japonesa e dos molhos italianos para adentrar inúmeras receitas. Essa alta representou um crescimento de 64% nas pesquisas no Pinterest, por exemplo..

Comer mais em casa

Por que almoçar ou jantar fora quando é possível comer bem em casa? Dado o aumento dos preços nos restaurantes, ainda mais pessoas podem optar pela alimentação caseira em 2019. Segundo a NPD, empresa especializada em análise e consultoria do setor varejista que identifica tendências de mercado, 82% das refeições são preparadas em casa. Salários, finanças apertadas e altos impostos também são fatores notáveis. Uma outra razão é que os millennials, um segmento de mercado de US$ 75 milhões só nos EUA, gostam e não tem medo de cozinhar. Isso sem esquecer da popularidade das marmitas, que contribuem para essa nova tendência.

Comida de verdade

Comida de verdade é uma das tendências que vai invadir as redes sociais em 2019. Como resultado, o lema “mais mercado e menos supermercado”, estará em consonância com a compra de alimentos “mais real”, consumindo alimentos em seu estado mais natural possível.

Dieta Pegan

Caso você não esteja familiarizado, esse tipo de alimentação mistura o vegano e o paleolítico, pois que os alimentos passam a ser valorizados em sua forma original. O termo “eating pegan” foi procurado  no Pinterest em 337% a mais do que no ano passado.

Frutas tropicais

Cansada de açaí? Você pode estar com sorte. A Whole Foods está prevendo que frutas tropicais como goiaba, pitaya, carambola e maracujá serão o centro das atenções em 2019.

Se você está cansado da sua maçã, troque por uma dessas frutas tropicais de vez em quando. Frutas diferentes têm perfis nutricionais ligeiramente diferentes, mas todas são ricas em fibras, vitaminas e carboidratos saudáveis.

Geléia de panela

Compotas e geleias são muito mais saborosas quando caseiras. O preparo pode ser muito fácil, basta escolher o seu sabor favorito.

Grab and go

Como os consumidores e suas famílias vivem estilos de vida mais ocupados, eles estão exigindo mais conveniência, especialmente quando se trata de obter refeições. O “grab and go” é bastante comum mundo afora, mas aqui no Brasil, tem muito mercado para avançar.

O segmento “grab and go” é um nicho de alto valor. Aqueles que capitalizarem em 2019 os gostos, os hábitos e os interesses dos jovens consumidores estarão em boa posição para conquistar sua lealdade.

Portanto, disponibilizar opções “grab and go” em restaurantes é uma maneira de atender o público que não quer gastar muito tempo comendo em restaurantes. A essência do “grab and go” é ofertar alimentos mais saudáveis e frescos embalados de forma prática que valorize o alimento.

Massas de leguminosas

Macarrão feito de grão de bico e lentilhas vermelhas e verdes! Esta é uma categoria que definitivamente decolou; até mesmo as tradicionais empresas de massas nos Estados Unidos aderiram. a tendência apenas dá ao consumidor amante de massas outra opção saudável.

Probióticos

Os probióticos, ou microrganismos vivos que podem beneficiar a saúde digestiva, não são novidade, mas os produtos em que aparecem não estão mais limitados aos iogurtes. Este ano, i água com gás probiótico, bebidas sem leite e farinha de aveia. Apenas tenham  atenção que existem muitas cepas diferentes de probióticos e nem todas as cepas terão o mesmo efeito para todos os consumidores.

Sabores azedos

Em termos de sabor da moda, no próximo ano, a tendência da gastronomia é o gosto mais azedo. Graças à popularidade e influência das cozinhas coreana, filipina e persa, mais e mais elementos azedos estarão presentes no prato. Para se ter uma ideia, existem tacos kimchee, quesadillas, mac-and-cheese e até mesmo sorvete nos “novos” pratos de inspiração coreana, além de receitas à base de vinagre, com molhos típicos de cardápios filipinos, e muita acidez de calamansi, ruibarbo, kunzite (laranja azeda), tamarindo e romã, característicos de restaurantes persas.

Shots e águas saborizadas

Os benefícios dos shots de limão, gengibre e cúrcuma vieram com tudo, para melhorar o funcionamento do organismo e aproveitar das características antioxidantes dos alimentos.