Dia Nacional da Pizza!!!

ORIGEM DA PIZZA

A pizza é um tipo de comida que é preparada com massa fermentada de farinha de trigo, molho de tomate e outros diferentes ingredientes, variando de acordo com o sabor escolhido.

Segundo histórias, a pizza começou a ser fabricada pelos egípcios, através da mistura de farinha e água. Mas existem outros que acreditam que os gregos foram os primeiros a fazer a pizza,m pois eles faziam massas a base de farinha de trigo, arroz, ou grão-de-bico, e as assavam em tijolos quentes. Também creditam  alguns que  a pizza já existe desde a época romana, pois os nobres comiam o chamado pão de Abraão, uma massa de farinha, água e sal. Com o passar do tempo, a ela eram acrescidos ervas e alho. Essa mistura era chamada de Piscea. A variação de coberturas foi sendo aperfeiçoado até que o tomate chegou à Europa. Muitas vezes o prato era vendido por ambulantes e servido no café da manhã.

Essa prática chegou na Itália por causa das cruzadas, e foi lá que ela foi incrementada e se tornou a pizza que conhecemos hoje.

Don Rafaelle Espósito, primeiro pizzaiolo da história, cozinhou uma pizza para a rainha Margherita de Sabóia. Esta gostou tanto que batizou a pizza após o seu nome.

Atualmente a pizza é encontrada na maioria das cidades brasileiras, e foi por meio dos imigrantes italianos que ela chegou no país.

Uma forma de falar que aos poucos foi se tornando parte do cotidiano dos brasileiros e que hoje já se encontra dicionarizada.

Para quem não sabe, essa expressão foi criada por um jornalista esportivo chamado Milton Peruzzi, que trabalhava na Gazeta Esportiva. Tudo começou na década de 1960, quando uma série de conturbações gerou uma grave crise entre os dirigentes da Sociedade Esportiva Palmeiras. O caso era tão grave que uma reunião de mais de quatorze horas foi realizada para que as questões do time de futebol fossem resolvidas de uma vez por todas. Em uma reunião tão longa assim era normal que a fome acabasse incomodando aquele bando de cartolas nervosos. Foi então que, pela praticidade e a própria descendência italiana dos dirigentes, eles fizeram um pedido de dezoito pizzas gigantes, muito chope e vinho para sustentar aquela jornada de debates. Ao fim do bate-boca e da comilança, parece que tudo chegou a um acordo. Dado o desfecho, Milton Peruzzi publicou uma notícia com o seguinte título: “Crise do Palmeiras termina em pizza”.

Então, dizem que a expressão surgiu com o radialista esportivo paulistano Milton Peruzzi, um palmeirense que, entre os anos 1950 e 60, não se cansava de falar em “terminar em pizza” ou “assar uma pizza”. O radialista sempre utilizava a expressão quando queria informar a seus ouvintes que depois de algum conflito, nos bastidores do clube, tudo acabará bem.

Ainda de acordo com o site, num primeiro momento a expressão de Peruzzi ficou restrita à São Paulo e ficou equivalente à expressão carioca “acabar em samba”.

Nesse tempo “acabar em pizza” ainda estava associado a um problema ou denúncia que não deu em nada, ao contrário, a expressão fazia referência ao talento brasileiro para os desfechos festivos e a amizade peculiar do jeitinho brasileiro.

Ressignificação

Somente durante a crise da deposição de Fernando Collor, quando os “caras pintadas” tomaram às ruas, foi que a expressão se transformou no que é hoje: um dura crítica ao vício nacional da acomodação e da impunidade nos momentos em que a guerra política ameaça de fato ferir os poderosos. O atual sentido da expressão tem até dia de nascimento: 31 de julho de 1992.

Sandra Fernandes de Oliveira, paulista de Araraquara, depôs na CPI do PC Farias e desmontou sozinha a chamada “Operação Uruguai”, bolada pela turma de Collor para vender à nação a mentira de que a fortuna pessoal do presidente não provinha da corrupção, mas de um empréstimo feito no país vizinho.

“Se isso realmente acabar em pizza, como querem alguns, acho que é o fim do país”, disse a secretária ao microfone da CPI. Sem Sandra, talvez Collor tivesse cumprido seu mandato até o fim e o “acabar em pizza” não fosse uma das expressões mais utilizadas no Brasil.

Na nossa atualidade, não faltam exemplos para o qual se aplicam a expressão…no fim das contas há quem diga que “tudo acabou ou acabará em pizza”.

Expressões à parte, melhor mesmo é saborear uma pizza bem quentinha, dividindo a massa crocante, coberta de queijo derretido e tomates frescos, com aqueles que mais gostamos.

CURIOSIDADES SOBRE A PIZZA


 

 

 

 

 

 

 

 

– Nápoles, na Itália, é chamada de capital mundial da redonda porque foi lá que surgiu a primeira pizzaria, em 1830, chamada Antica PortAlba. A cidade também tem o mérito de criar a famosa margherita. A delícia surgiu para bajular o rei Umberto I e a rainha Margherita durante uma visita à região. A ideia era fazer uma opção patriota e, por isso, utilizaram molho de tomate, queijo de mussarela e folhas de manjericão, ingredientes com as cores da bandeira do país. A rainha adorou o mimo, que leva seu nome até hoje;

– A redonda chegou ao Brasil pelas mãos dos imigrantes italianos. A iguaria deu seu ar da graça em terras tupiniquins provavelmente no bairro do Brás, em São Paulo, no início do século 20;

– Além da lista de sabores tradicionais, alguns exóticos incrementam a iguaria. Na Austrália, uma possível cobertura é crocodilo. A pizzaria americana Ah Badabing, em Shelton, Washington, oferece a redonda com escorpião, focinho de porco, pênis de touro, lesmas. Que tal?

– Quando for esquentar sua pizza no microondas, coloque um copo de água junto, assim você evita que a casca fique molenga e borrachuda;

– A pizza mais cara do mundo é a Bellissima Luxury Pizza, do restaurante Nino’s, em Nova York. Ela é coberta com lagosta fresca, caviar, wasabi e creme fresco. Preço: 1.000 dólares. Dá para engolir este valor?

– Uma das maiores pizzas do mundo, com 37,4 metros de diâmetro, foi preparada em 1990 pelo supermercado Norwood Picknpay Hypermarket, em Johannesburg, África do Sul. Foram utilizados 500 quilos de farinha, 800 quilos de queijo e 900 quilos de molho de tomate;

– O Dia da Pizza é celebrado na Itália desde 1889, quando o rei Umberto I e a rainha Margherita provaram a receita pela primeira vez;

– Você acha o Pac-Man igualzinho a uma pizza, só que com uma fatia a menos? Foi exatamente essa a inspiração do designer japonês Toru Iwatani, em 1980.

– O recorde mundial de comer pizza é do romeno Cristian Dumitru. Durante uma semana, ele comeu o seu próprio peso em pizzas: 90,7 kg.

– O Brasil é um dos países que mais inovou na hora de rechear as Pizzas. De sorvete, alface, carne seca, carne moída com queijo, chocolate, banana, romeu e julieta (queijo e goiabada) e até de amendoim. Os sabores de pizzas criados no Brasil são muitos, e boa parte deles só se encontra aqui;

– Você sabia que dividir a Pizza em dois sabores é coisa de brasileiro? Muitos turistas europeus quando entram em uma pizzaria brasileira e descobrem que podem pedir mais de um sabor em uma mesma pizza se surpreendem;

– O rodízio de Pizza também foi criado aqui no Brasil;

-Os maiores consumidores de pizza são os EUA e o Brasil, nomeadamente as cidades de Nova Iorque e São Paulo;

– Aqui no Brasil, a Pizza mais pedida é a de Calabresa! E é aqui que mais se come Pizza no mundo todo!

DIA NACIONAL DA PIZZA

O “Dia da Pizza” é comemorado em 10 de julho no Brasil, desde 1985, quando se realizou em São Paulo o 1° Festival da Pizza da Cidade de São Paulo,  um concurso de pizza escolhendo-se as melhores 10. O concurso terminou no dia 10 de julho e assim esta data foi escolhida.

Já pensou em como celebrar o Dia Internacional da Pizza?

Este dia é uma boa desculpa para fazer e comer pizza! Prepare em casa com os seus amigos, ou com seu(s) filho(s,) junte vários sabores e aproveite para falar sobre ingredientes saudáveis. Também pode ser adquirida a massa pré-pronta, se você não quiser ou não tiver tempo para fazer a massa. Ou ainda poderá ir até uma das pizzarias da cidade, veja alguns locais abaixo.

 

 

 

 

 

 

QUER FAZER?   Receitas

APERITIVO DE PIZZA –  CROSTATA

Ingredientes

15 gramas de fermento biológico fresco

1/2 colher (chá) de açúcar

1/2 xícara (chá) de cerveja clara

1 colher (sopa) de azeite de oliva

1/2 colher (sopa) de sal

2  xícaras (chá) de farinha de trigo

pimenta moída a gosto, ervas finas secas

queijo parmesão ralado fino

 

Modo de preparo

Em uma tigela, misture bem o fermento com o açúcar.

Junte a cerveja, o azeite e o sal.

Acrescente a farinha, aos poucos, misturando e sovando a massa.

Deixe descansar coberta, em lugar seco, até dobrar o volume.

Abra bem fina com o rolo de massas em superfície enfarinhada, em forma de retângulo.

Corte em triângulos e pincele com mais azeite.

polvilhe com sal e com  queijo ralado, polvilhe com pitadas de orégano.

Coloque em uma assadeira enfarinhada e asse no forno, pré-aquecido, em temperatura média, até dourar.

Sirva quente ou frio e, para conservar.  guarde em recipiente tampado por até 3 dias.

 

PIZZA –  QUEIJOS E TOMATES FRESCOS

Ingredientes

1/2 tablete de fermento biológico

1 colher (chá) de açúcar

1 xícara (chá) de leite morno

2 colheres (sopa) de óleo

3 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo

1 ovo

1 xícara (chá) de molho de tomate

400 gramas de queijo mussarela ralado

200 gramas de queijo prato  ralado

200 gramas de tomatinhos cereja ou pera cortados ao meio

coloque a gosto: sal, azeite de oliva, pimenta do reino e orégano

Modo de preparo

Em um recipiente, dissolva o fermento no açúcar, misture o leite, o óleo, a farinha de trigo, o ovo e o sal.

Trabalhe a massa até ficar homogênea, cubra com um pano e deixe descansar até dobrar de tamanho.

Trabalhe novamente a massa e divida em 2 partes.

Abra com um rolo os discos e coloque sobre uma assadeira redonda.

Leve ao forno forte, pré-aquecido, a 200 ºC e asse durante 20 minutos. Deixe esfriar.

Sobre cada disco, distribua o molho, os queijos e os tomates.

Regue com o azeite, polvilhe a pimenta e o orégano.

Volte ao forno até derreter o queijo. Sirva em seguida.

Dica: os discos de massa podem ser  preparados com antecedência e congelados.

PIZZA DE FRIGIDEIRA (Se você não tem muitos dotes culinários, mas quer curtir uma Pizza caseira)

Ingredientes:

Massa
1 colher (café) de fermento em pó
2 ovos
3 xícaras de farinha de trigo
1 colher (sopa) de margarina ou manteiga
Molho
2 tomates
1 alho
½ colher (sopa) de orégano
Salsinha a gosto
½ cebola pequena

Recheio
200 g de queijo mozzarella ralado

Modo de preparo
Massa: misture todos os ingredientes da massa até que soltem das mãos. Deixe descansar por 30 minutos. Abra os discos do tamanho da frigideira.

Molho: bata os ingredientes do molho no liquidificador.

Fritando as pizzas: unte a frigideira com margarina, coloque a massa e deixe dourar. Vire a massa e coloque uma colher do molho e o recheio de sua preferência. Coloque um pouco de orégano, tampe e aguarde o queijo derreter. Sirva logo em seguida.

QUER IR EM UMA PIZZARIA??  PIZZAS ( bem boas) EM POA!

A PIZZA – Praça Doutor Maurício Cardoso, 23 – Moinhos de Vento  Fone (51) 3237-0245
Localizada na Praça Maurício Cardoso, em meio a outros restaurantes, a pizzaria trouxe para a região a clássica receita italiana com tamanho individual e massa

BAZKARIA – Rua Comendador Caminha, 324 – Moinhos de Vento Fone (51) 3061-6262
Uma das pizzarias mais tradicionais de Porto Alegre, a Bazkaria fica ao lado do Parcão, no coração do bairro Moinhos de Vento.

BELLA MORANO – Av. Coronel Lucas de Oliveira, 23, Auxiliadora Fone (51) 3333-9899

Com nome inspirado no vilarejo de Morano Calabro, na Itália, a Bella Morano está em uma casa  com fachada em madeira e tijolos à vista,  e o interessante  é que lá dá para montar o sabor de sua própria pizza escolhendo os ingredientes.

BISTRÔ DA TRAVESSA – Travessa dos Venezianos, 25 – Cidade Baixa Fone (51) 8544-9123
O Bistrô da Travessa fica na Travessa dos Venezianos, uma rua clássica do bairro Cidade Baixa. Um dos grandes sucessos da casa fica por conta da pizza doce, Doce do Triba, de abacaxi, chocolate branco e hortelã.

CIAO PIZZERIA NAPOLETANA Rua Anita Garibaldi, 694 (loja 77) – Mont’ Serrat    Fone (51) 3094-6767

A pizzaria trouxe a Porto Alegre o melhor das famosas pizzas de Nápoles, na Itália. E, para garantir o título de pizzaria napolitana, por lá tudo é importado da região: desde a farinha, até o azeite e o tomate pelado com o qual é feito o molho. No cardápio, apenas oito sabores de pizza,  e como é muito difícil comer uma pizza sem vinho, pode-se é levar sua própria garrafa e suas taças, pois  eles não cobram rolha!

FIORE OFFICINA DI PIZZA – Av. Nilo Peçanha, 3.228 (Viva Open Mall) – Jardim Europa  Fone (51) 3209-1919
Localizada no Viva Open Mall,  a pizzaria é agradável. Se o clima colaborar, tem o deck, com vista para o Parque Germânia. Floriano Spiess, um dos mais premiados chefs da cidade, decidiu apostar em um novo formato de negócio preparando pizzas.

FORNELLONE – Av. Nova York, 93 – Auxiliadora – Fone (51) 3028-7575
A Fornellone trouxe para Porto Alegre o clima da Serra Gaúcha, com uma decoração rústica, mesas de madeira de demolição e luzes que dão um clima intimista.

FRATELLO RESTAURANTE – Av. João Wallig, 1.800 (Shopping Iguatemi) – Jardim Europa Fone (51) 3328-0551
Apesar de estar localizado em um shopping, o Iguatemi, o ambiente é acolhedor, e você facilmente irá se sentir em casa. Logo que entrar no restaurante preste atenção no forno à lenha, que fica visível, assim como a produção das pizzas.

GAETA – Rua Duque de Caxias, 1.548 – Centro Histórico Fone (51) 3224-4444
A Gaeta ficar em um prédio histórico do Centro de Porto Alegre, o ambiente é bem simples, perfeito para reunir a galera, já que o foco é mesmo degustar os vários sabores de pizza. São quatro tamanhos disponíveis, e com  massa bem crocante.

IL POMODORINO – Rua Cel. Fernando Machado, 583 ,Centro Histórico  Fone (51) 3058-4040
Se estiver pelo Centro Histórico, uma excelente parada estratégica é a Il Pomodorino, pizzaria artesanal que serve a pizza clássica italiana.

L’ANTICA PIETRA –  Rua Dr. Timóteo, 150 – Floresta Fone (51) 3395-3000
A L’Antica Pietra existe há mais de 10 anos em Porto Alegre e já se tornou referência em pizza boa.

NELLA PIETRA – Rua Félix da Cunha, 993 , Moinhos de Vento  Fone (51) 3026-6000
A Nella Pietra há algum tempo já conquistou o coração dos porto-alegrenses, uma vez que já era conceituada  em Caxias do Sul.. A pizza não economiza nos ingredientes: se você gosta de bastante queijo, lá é o seu lugar.

POT POURRI  – Rua Pedro Chaves Barcelos, 845, – Bela Vista Fone (51) 3516-3960

Com uma decoração pensada nos mínimos detalhes, a Pot. Pourri é diferente das pizzarias mais tradicionais da cidade.  A pizza é tão fina que parece uma casquinha e vem cortada em xadrez, o que facilita na hora de comer.